Textos

REFUGIADOS

 
REFUGIADOS
 
A bagagem é pequena
A fome é grande
Em bandos, eles atravessam
A fronteira rumo ao Brasil
Linha divisória da esperança
Para onde?
Brasil e outros países.
Os olhos atentos, fixos à frente
Deixam sua pátria.
Da pátria, trazem lembranças
Dos governantes, o terror
É a Venezuela
Aqui encontram guarida
Dificuldades também
Quer na comunicação,
O fato de ser estrangeiro
O que por si causa estranhamento.
Mas o brasileiro  estende  a mão
Assim, a vida segue como podem
O por enquanto sem data determinada
Convivemos com brasiguuaios, ontem
 Hoje, os bravezuelanos.
Que nossa convivência seja de paz.
Eles buscam essa paz.
Nós queremos nossa paz.
 
 
 
 
 
 
vera lucia Calza
Enviado por vera lucia Calza em 25/09/2018


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr